Solicite uma proposta

Filmes

Nascimento Maria Teresa - Parto Normal

Filmes - Vitoria Apart Hospital
Mais do que um evento da gestação o Chá de Benção da Tais foi um pedido especial de uma mãe que carregava um coração cheio de esperança e amor, mas também de medo e por isso queria sentir o acolhimento e alimentar a fé junto de pessoas queridas.
É a terceira filha (e até então um bebê surpresa que era carinhosamente chamada de Tete - terceirinha )...a irmã mais velha (Malu) estava lá, esperando ansiosamente a chegada da caçula, mas o irmão do meio já tinha ido embora quando Deus enviou mais essa benção para essa família.

O Miguel veio pra ficar só um dia e meio nessa terra e cumpriu sua missão com louvor. 
Comemorar a chegada de Tetê também é celebrar a vida de seu irmãozinho que viveu tão brevemente. Seus destinos estavam entrelaçados e a família só está completa quando vive a chegada de quem vem, enquanto celebra quem já partiu.

Nesse mundo em que muita gente tem medo de falar de morte e de partidas, há um montão de famílias vivendo na solidão as doces lembranças dos filhos que partiram. Dar voz a elas não é falar só de tristeza, é falar de lembranças, de saudade, de fé e de muito amor! 
Por isso, pra falar da Tetê, temos que falar da Malu e também do Miguel.

Texto da mamãe Tais:
Quantas emoções esse vídeo despertou em mim.
Relembrar tudo que eu estava sentindo na gravidez, toda a expectativa, todo o medo, as angústias, a ansiedade, a fé, o amor, só que agora com a Tetê no colo!! É indescritível.
Lembro que cada vez que sonhava em ter meu bebezinho no colo, me vinha a dúvida se ia mesmo acontecer.
E quanto mais tempo passava na gestação, mas eu me achava distante desse dia.
Como se aquele pezinho mexendo dentro da minha barriga, estivesse a anos luz de distância de estar quentinho em minhas mãos.
São as marcas da perda, sem dúvida. As experiências da vida que me fizeram descobrir que nem sempre as coisas “dão certo” da forma que esperamos.
E essas marcas vão me acompanhar pra sempre, às vezes como tristeza e muitas outras como força, fé e gratidão.
E ao longo de toda a gestação a única coisa que eu desejava, em um misto de boa expectativa e angústia, era poder viver ao lado de um bebê esbanjando saúde, sentir sua respiração, seu bafinho de leite, ouvir seu chorinho e lhe dar muito acalento.
Por isso não importava o sexo, se era menino ou menina, só importava chegar (e ficar).
Quando pedi para ter um chá de bençãos é porque estava precisando acreditar, crer, ter certeza de que ia viver esse momento. Me encher de carinho e esperança e foi isso que aconteceu nesse dia especial, com pessoas tão especiais!!
E agora estou aqui, é real!! Olho para esse vídeo e acolho tudo que vivi e senti para chegar até aqui. Sinto o cheirinho e a respiração da minha menininha no meu colo e agradeço a Deus pela nossa mais nova aliança, nosso arcos-íris, nossa Maria Teresa 🌈